Dica 1: o que são células-chave

Anonim

Praticamente todas as visitas de uma mulher ao ginecologista são acompanhadas por um procedimento como a coleta de um esfregaço. Para muitos, esse procedimento não parece ser o mais agradável e, no entanto, é muito importante. Em média, uma mulher saudável deve ter um cotonete uma vez a cada três meses. Se o esfregaço é feito corretamente, seus resultados podem dizer muito sobre a saúde da mulher.


De acordo com os resultados dos testes, os ginecologistas podem identificar muitas doenças nos estágios iniciais e iniciar o tratamento em tempo hábil. Em particular, um esfregaço ajuda a determinar a presença das chamadas "células-chave". Se eles estão presentes na flora vaginal, então é hora de cuidar da sua própria saúde. Então, o que são "células-chave"?
Células chave é um termo de laboratório. As chamadas células do epitélio vaginal, em que existem bactérias. A presença de células-chave indica vaginose bacteriana ou, como é chamado, "gardnerelleze". Simplificando, as células-chave se tornam um sintoma de disbiose vaginal: afinal, a vaginose bacteriana perturba a relação entre anaeróbios e lactobacilos na vagina: o número de anaeróbios aumenta acentuadamente e os lactobacilos, ao contrário, diminuem.
Causas do aparecimento de células-chave:
Deve ser dito que vários fatores diferentes podem levar ao desenvolvimento de vaginose bacteriana. Um dos principais é a administração de antibióticos. Muitas vezes, a causa do aparecimento de células-chave torna-se uma mudança de parceiro sexual. O dispositivo intra-uterino e os tampões menstruais podem causar o aparecimento de vaginose bacteriana.
Consequências da vaginose bacteriana:
Se a dysbacteriosis da vagina não for tratada, pode levar a conseqüências negativas. Primeiro, morar com ele é muito desconfortável, porque a doença está associada a sintomas muito desagradáveis, como coceira e corrimento com odor desagradável. Além disso, o risco de abortos em períodos "tardios" (mais de 12 semanas), bem como nascimentos prematuros, aumenta significativamente.
É por isso que o tratamento da vaginose bacteriana é obrigatório. É realizado sob a supervisão de um ginecologista. Em particular, esta doença não deve ser desencadeada por mulheres que estão planejando uma gravidez, que tiveram abortos espontâneos, e também no caso em que uma mulher planeja usar a espiral intra-uterina para contracepção.

Artigo relacionado

Corrimento vaginal: diagnóstico de infecções

  • células-chave em manchas o que é

Dica 2: O que é vaginose

A vaginose é uma doença feminina caracterizada pelo aparecimento de corrimento pesado e prolongado. Toda terceira mulher está sujeita a ele. A vaginose não afeta apenas negativamente a vida íntima, mas também leva a doenças inflamatórias pélvicas, aumenta a susceptibilidade a infecções sexualmente transmissíveis, complica a gravidez.

Como a vaginose se desenvolve


Ao contrário da vaginite, com vaginose, não há sinais de inflamação da membrana mucosa da vagina. Em estudos de dados laboratoriais não são detectados Trichomonas, gonococos e fungos. Muitos médicos são da opinião de que a vaginose é uma violação do ecossistema vaginal, que é causada pelo aumento do crescimento de bactérias patogênicas. Reduzir a acidez da vagina é provocado por vários microrganismos. Há uma mudança na composição normal da flora vaginal, que cria condições adequadas para o surgimento de vários processos infecciosos. O número de lactobacilos é reduzido drasticamente e o número de bactérias anaeróbias patogênicas aumenta. O principal sintoma da vaginose bacteriana são numerosas secreções vaginais homogêneas, que são acompanhadas por um odor desagradável. Coceira e queimação da vagina, dor ou desconforto durante a relação sexual, distúrbios de micção são possíveis.

Causas da vaginose


Tratamento a longo prazo com antibióticos, contraceptivos orais ou intra-uterinos, distúrbios hormonais, imunossupressão geral e local, disbiose, má nutrição, uso indevido de absorventes e tampões, uso de roupas íntimas sintéticas, higiene genital, ducha vaginal excessiva e duchas, cistos ou pólipos das paredes vaginais, corpos estranhos no útero ou na vagina. Há também uma certa relação entre a ocorrência de vaginose e comportamento sexual - início precoce da atividade sexual, um grande número de parceiros sexuais e alta atividade sexual.

Tratamento


O tratamento da vaginose ocorre sob a supervisão de um médico, é necessário excluir todas as tentativas de auto-tratamento. O principal objetivo da terapia é livrar-se dos sintomas vaginais. Até o momento, o método mais comum de tratamento em duas etapas. Na primeira etapa, a terapia antibacteriana local (clindamicina, metronidazol, clorexidina) é realizada. A segunda etapa envolve o uso de drogas contendo lactobacilos (bifidum-bacterina, lactobacterina, acilect). Dentro de iogurtes recomendados, biokefir. Para aumentar a resistência geral do corpo, a terapia com vitamina é prescrita, imunoprofilaxia com uma vacina contendo cepas especiais de lactobacilos. Se houver coceira e queimação, os anestésicos locais são usados. Com tratamento adequado e diagnóstico oportuno, o prognóstico é favorável.

Como evitar a vaginose


A prevenção da vaginose consiste em manter a higiene dos órgãos genitais, boa nutrição, tratamento oportuno de doenças inflamatórias, usar roupa confortável de tecidos naturais, restringir o uso de antibióticos, eliminar relações sexuais promíscuas.

  • Vaginose bacteriana - Gardnerelose

Dica 3: O que é sudoku e como resolvê-lo

Com a ajuda de palavras cruzadas, você pode praticamente passar o tempo, fazer sua mente trabalhar ativamente, desenvolver raciocínio lógico, memória, atenção. Mas se você está entediado com perguntas constantemente recorrentes e memorizou o nome da montanha mais alta e da depressão mais profunda de cor, então prossiga para resolver problemas numéricos, o Sudoku.

É engraçado, mas o Sudoku, que tem um nome "japonês" tão brilhante, nasceu nos Estados Unidos da América no final do século passado e apenas alguns anos depois chegou às fronteiras do Japão. Em 2004, o sudoku apareceu pela primeira vez nas páginas da mídia impressa, e muito em breve essas palavras cruzadas únicas tornaram-se possíveis de encontrar em acesso livre na Internet.

Quebra-cabeça americano


Então, o que é um sudoku? Esta figura é 9 por 9 quadrados de tamanho, cada um dos quais, por sua vez, contém 3 por 3 células. Alguns deles contêm números que variam de 1 a 9 inclusive. A tarefa do jogador é preencher as células vazias restantes, mas fazer com que as linhas e colunas da figura original, bem como dentro de cada uma das mini-praças dadas, não repitam os números. É aqui que um participante do jogo precisará de lógica e raciocínio.

Tipos de sudoku


Dependendo de quantas células de origem preenchidas no começo são oferecidas ao jogador, o sudoku é dividido por níveis de dificuldade. Ou seja, o sudoku mais complexo tem um número mínimo de células não vazias. Também deve ser lembrado que qualquer palavra cruzada desse tipo tem apenas uma solução.
Às vezes surgem situações em que um participante de um jogo tem que adivinhar literalmente os valores nas células e só então verificar a exatidão do resultado, razão pela qual, ao começar um quebra-cabeça, recomenda-se estocar uma borracha e um lápis ou sentar confortavelmente em frente à tela do seu monitor. Hoje, um grande número de recursos especializados oferece jogos semelhantes de qualquer nível de complexidade desejado. Quando você liga o jogo, o programa lhe dará uma combinação de números nas células, que você não poderá remover ou mudar você mesmo, estes são os chamados "personagens-chave", nos quais você continuará a confiar, preenchendo as células vazias. A versão mais pesada do jogo pode incluir uma linha de 16 células 16.

Truques vencedores


Ao iniciar um jogo, você precisa examinar cuidadosamente o campo e identificar o quadrado, a linha ou a coluna em que haverá um número mínimo de células vazias e não preenchidas. O sucesso de todo o jogo dependerá se você pode orientar em três direções ao mesmo tempo: leve em conta as linhas e colunas de um quadrado grande e o conteúdo dos quadrados pequenos.
Apesar de toda a aparente simplicidade, esses quebra-cabeças são geralmente tão divertidos que, depois de iniciados, você não pode se afastar dos números e células até que todo o campo do jogo seja preenchido.

Dica 4: O que é irritabilidade

O sistema nervoso dos organismos vivos, devido às suas propriedades, não apenas regula a atividade de todo o organismo e a reação a mudanças internas ou externas, mas também fornece uma oportunidade para o desenvolvimento da psique. Uma das principais funções das células nervosas é a irritabilidade . O que é isso?

Irritabilidade (excitabilidade) é a propriedade de células, tecidos, órgãos e formações intracelulares para reagir a várias mudanças nos fatores do ambiente interno e externo (estímulos) por uma mudança de funções e estruturas. A percepção da irritação é denotada pelo termo recepção (percepção), que garante a adaptabilidade dos organismos vivos às mudanças das condições ambientais. A irritabilidade de organismos primitivos (micróbios, protozoários), e também algumas jaulas (espermatozóides, leucócitos) reflete-se em táxis - a capacidade de mover-se em relação ao estímulo. Nas plantas, a excitabilidade se manifesta na forma de reações motoras, assim como nas reações à gravidade, à composição química do ambiente, aos estímulos elétricos ou mecânicos, à luz e ao campo magnético da Terra. As plantas, como é conhecido, não possuem órgãos sensoriais inerentes a animais e seres humanos, mas possuem proteínas e células receptoras com as quais as plantas reagem aos estímulos. Um exemplo de irritabilidade nas plantas é o girassol, seguindo sua cabeça depois do sol. Em seu estado normal, a célula vegetal tem um potencial elétrico negativo, variando de -50 a -200 mV. Em resposta a um estímulo, ocorre uma reação positiva, que pode exceder o potencial de descanso ou mesmo sair com ele. Se a influência externa sobre as células fosse excessiva, isso poderia levar à morte da planta. Pessoas e animais são caracterizados por uma variedade de reações a vários tipos de estímulos, que são proporcionados por reflexos, atividade nervosa e consciência mais elevadas. A excitabilidade dos organismos complexos manifesta-se, principalmente, em uma percepção sensível dos eventos do mundo circundante com a ajuda dos órgãos sensoriais (receptores). Os efeitos em receptores por meio de impulsos nervosos transmitem a informação às partes correspondentes do cérebro. E então o cérebro dá "ordens" a um ou outro órgão, regulando efetivamente os processos da atividade vital. Assim, a irritabilidade é um dos indicadores da reatividade do corpo. A reatividade é o mecanismo estabelecido pela própria natureza, visando preservar e desenvolver não apenas cada tipo de organismo vivo, mas também seu indivíduo específico.

  • Sistema nervoso e órgãos sensoriais em 2019

Dica 5: O que são aminoácidos?

O corpo humano diariamente precisa de ingestão de aminoácidos que afetam a formação de um dos principais materiais de construção do corpo - proteína. Para manter o equilíbrio, os médicos recomendam a adição de itens como carne, peixe e produtos lácteos à ração diária.


Sob os aminoácidos, entenda certas estruturas químicas com base nas quais as formações protéicas são criadas. As proteínas são muito importantes para garantir o funcionamento normal do corpo, ajudam a formar todos os seus órgãos internos. Além disso, eles são abundantes em ossos e fluidos. A falta de aminoácidos (e, consequentemente, de proteínas) leva ao aparecimento de edema e instabilidade do balanço hídrico no corpo humano.
Além da formação ativa de substâncias importantes para o corpo, os aminoácidos transmitem vários impulsos entre as células nervosas, garantindo assim uma atividade cerebral adequada. Eles realizam a função de controlar as vitaminas e os minerais que entram no corpo e, em alguns casos, os aminoácidos são uma fonte de energia para certos tipos de tecido.
Uma fábrica peculiar para a produção de aminoácidos é o fígado. É ela quem processa os produtos que entram no corpo, extraindo deles as substâncias necessárias. Deve-se lembrar que o excesso de massa proteica afeta negativamente os órgãos internos, especialmente o fígado, que processa os alimentos causados ​​pelo metabolismo dos aminoácidos (mais freqüentemente a amônia), já que suas habilidades são bastante limitadas.
Alguns aminoácidos não podem ser sintetizados dentro do corpo humano, eles só podem ser obtidos do lado de fora. Entre eles, isoleucina, metionina, triptofano, lisina e outros. Eles podem ser encontrados em carne de frango, amêndoas, ovos e outros alimentos.
Além disso, os aminoácidos podem ser obtidos usando os chamados suplementos dietéticos. Recomenda-se usar esta maneira de obter as substâncias necessárias na presença de doenças do sistema imunológico, ou no caso em que você está em qualquer dieta de redução. Os defensores da teoria vegetariana dos suplementos nutricionais são simplesmente necessários, caso contrário, o corpo não receberá a quantidade necessária de aminoácidos e não será capaz de sintetizar as formações protéicas.
Os médicos recomendam ao escolher os suplementos para se concentrar em produtos que contenham aminoácidos da classe L, porque eles tomam uma posição mais ativa em relação ao metabolismo dentro do corpo.

Dica 6: O que são elementos macro

Macronutrientes e microelementos juntos formam um grupo de elementos biologicamente significativos necessários para garantir o funcionamento normal do corpo. Para todos que se preocupam com sua saúde e se esforçam por uma vida ativa, o conhecimento dos macronutrientes relevantes e suas funções é crucial.

Instrução

1

Até à data, 92 elementos químicos são conhecidos. Destes, 81 são encontrados em humanos. Oxigênio, carbono, hidrogênio e nitrogênio são chamados de elementos biogênicos. Eles fazem parte de proteínas, gorduras, carboidratos e ácidos nucléicos. Todos os outros produtos químicos são divididos em 8 macro e 69 microelementos. No corpo de macronutrientes, por via de regra, vem com comida. A dose diária do seu consumo é mais de 200 mgs.

2

Ca (cálcio), Cl (cloro), F (flúor). K (potássio), Mg (magnésio), Na (sódio), P (fósforo) e S (enxofre) - são 8 macronutrientes que compõem os principais tecidos do corpo humano. A partir da consideração das principais funções dessas substâncias, torna-se óbvio por que elas desempenham o papel fundamental em assegurar o funcionamento normal tanto da célula individual como do organismo como um todo.

3

O cálcio, que está envolvido em muitos processos corporais, é basicamente necessário para garantir a coagulação normal do sangue e a contração muscular. Dentes e ossos fortes são fornecidos com suficiente cálcio e fósforo no corpo. O cloro está envolvido em reações que fornecem o equilíbrio ácido-base do corpo. A troca de sal de água também é impossível sem a participação do cloro. Consequências da violação destes processos é a deterioração do coração, quedas de pressão e inchaço.

4

O sódio é um componente de todas as células do corpo e, muito importante, garante a transmissão dos impulsos nervosos. Um elemento permanente do fluido intracelular, que também participa da formação de tecidos ósseos e cartilaginosos, é o magnésio. O potássio assegura o funcionamento normal das células musculares e a transmissão de impulsos das células do sistema nervoso central.

5

Um belo sorriso mostrando dentes perfeitos é possível devido ao flúor, que está envolvido na formação óssea, dentina e processos de formação de esmalte dentário. Além disso, o flúor estimula o sistema hematopoiético e imunidade, está envolvido no desenvolvimento do esqueleto, estimula processos reparativos para fraturas ósseas. O enxofre contribui para a melhoria do sistema nervoso, estabiliza os níveis de glicose no sangue, melhora a imunidade. Nas condições da vida moderna, o enxofre é uma função especialmente importante do aumento da resistência à emissão de rádio.

6

No âmbito da teoria evolucionista, a importância dos macroelementos para o pleno funcionamento do corpo humano está associada às condições para a origem da vida na Terra. As características das condições naturais da época eram tais que somente as primeiras substâncias orgânicas e formas primitivas de vida poderiam aparecer com base em macroelementos. É talvez por essa razão que não apenas o homem, mas também as plantas e os animais, estão passando por uma grande necessidade deles.